sábado, 22 de agosto de 2009

Açaí: mil e uma utilidades

Caiu um cacho de açaí hoje. Tem pouquíssima carne e a fruta é quase só caroço.
Hoje, dia de feira, um homem com cara de índio apareceu aqui, dizendo que sempre comprava o açaí dessa casa. Pagava R$ 5,- a lata (lata de tinta), mas ele mesmo colhia. Aí a cunhada dele batia o açaí e vendia na feira. Se eu quisesse fazer negócio, ele ia querer ver o açaí mais de perto. Entrou, olhou, calculou e disse que voltaria semana que vem. Explicou onde fica a sua barraca na feira e concordou em trocar açaí in natura por açaí batido.


Daí eu fiz essa cesta (que mais parece um ninho, admito, mas pô, deu trabalho!) com as folhas de palmeira do açaí. Agora sim, cabe tudo que eu trouxe da feira:

3 comentários:

Juliana disse...

Menina
Tá artista!
A cesta ficou bem legal hein

Phil i peta disse...

É maracujá doce isso aí na cesta Lou? E o vermelho, é o que? abacaxi e papaya, mas tem algo bem atrás no cesto que eu nao reconheco...

E o trabalho artesanal ficou muito legal mesmo.

A braco!

Cacula

iglou disse...

Philip,

Danke, danke.

Nein, das ist kein maracujá doce, sondern der saure, den ich auf dem Markt gekauft habe. Das rote sind Tomaten, dahinter Zwiebeln. Im oberen Bild ist noch ein Knoblauch zu sehen.
Meine süssen Passionsblumen wollen irgendwie nicht vorwärts. Hab ein Paar in die Erde, andere auf Sand und die letzten auf Sägespähne getan, in der Hoffnung, dass sie sich öffnen.