quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Nunca mais

Deixo o potinho de comida da gata dentro do quarto em que eu durmo.
Ela faz muito barulho quando mastiga de madrugada.

Eu seguro a Akari no colo enquanto algum entregador vem trazer alguma coisa.
A luta foi sangrenta.

Eu confio nas telas que instalei a duras penas e muito suor.
Nessa noite tinha mais muriçoca (carapanã, mosquito, pernilongo) que nas outras.

Consumi café, manteiga ou leite de soja.
Não tem fogão, geladeira, mesa ou cadeira.

Nenhum comentário: