segunda-feira, 6 de julho de 2009

Data especial


Comemoramos datas especiais para marcar a mudança que aconteceu em nossas vidas. O nosso nascimento é comemorado todo ano, e no nosso aniversário comemoramos a nossa passagem pro lado de cá.

Não lembro quando comecei a fumar, mas lembro muito bem quando fumei meu último cigarro, nove anos depois: 06 de janeiro de 2002. Entrar para o grupo de fumantes não mudou muito a minha vida, porque o grupo de fumantes correspondia ao grupo das minhas amigas. Elas mudaram, eu acompanhei a mudança delas. Parar de fumar foi uma mudança muito mais marcante que começar. Saí de um grupo, parei de engolir fumaça e dizer que era bom, joguei fora o cinzeiro, o isqueiro e passei a ter nojo de tabaco e fumaça.


Lembro muito bem que entrei na USP em 1996, mas tenho que calcular os anos quando penso na minha saída de lá. Não que a saída tenha sido um parto, não, foi insignificante. Mudar pruma república de 9 pessoas em Barão Geraldo (1 de março de 2002), defender mestrado (25 de fevereiro de 2005) e doutorado (18 de dezembro de 2008), ir pra Holanda (16 de setembro de 2006), quebrar o pé (1 de julho de 2007) e voltar da Holanda (15 de setembro de 2007) me transformaram.

Não lembro do dia em que saiu o resultado da FUVEST; quando a Lígia me disse que tudo bem, eu podia morar lá na república; quando a data das minhas defesas foi marcada; quando a burocracia necessária pra viabilizar a viagem pra Holanda me deu paz; quando saí do hospital ou quando voltei a andar normalmente; quando comecei a sentir saudades dos sorrisos dos meus amigos, do samba que eles cantam e das tapiocadas que fazíamos. Todos esses foram dias muitíssimo aguardados, mas não chegaram a virar datas especiais.

Congelei quando vi, no dia do meu aniversário, que a Unir tinha lá um comunicado aos candidatos aprovados no edital 11/2008. Era pra dois médicos que estavam sendo contratados porque um médico tinha morrido e outro tinha se aposentado. Quase caí da cadeira quando vi outro comunicado na página da Unir aos candidatos do edital 11/2008 no aniversário do meu irmão, um mês depois. Mas era pruma moça em outra cidade de Rondônia. Tive fortes esperanças de ser chamada no aniversário da minha mãe, no mês seguinte, mas me liguei que caía num sábado. O aniversário do meu pai é em novembro, e eu espero muito ser chamada antes de novembro. A superstição com as datas de aniversário da minha família não me ajuda muito, porque a família é pequena.


Mesmo assim, apesar de eu estar esperando desde fevereiro pra ser nomeada e contratada pela Unir, eu já sei que o dia em que me chamarem não vai ficar retido na memória. A convocação para a nomeação não vai mudar a minha vida. Dar aula de Lingüística em Porto Velho vai.

Nenhum comentário: