terça-feira, 14 de julho de 2009

É dia de feira

Toda terça-feira, desde que mudei pra casa dos 7 gatos, eu saio de casa às 6:30 sem mochila. Levo os livros no alforje, porque depois da aula tem feira. A feira se instala na Roque Petrella, que fica na minha rota de volta pra casa.

Os feirantes logo se acostumaram com a moça da bicicleta amarela com a bolsa amarela que não quer sacola plástica. Ela sempre chega no mesmo horário, mas vai em barracas diferentes e compra coisas diferentes, conforme a lua. Sempre pede meia bacia, duas espigas de milho, quatro cenouras, meia dúzia de banana ou laranja, nunca prova nada e parece ter dificuldade pra aceitar uma mandioca de brinde, dois limões a mais, um caqui de presente. Deve morar sozinha, pra dizer que não aceita porque vai estragar, porque é muito.

Hoje o moço da laranja me deu 8 laranjas, quando eu tinha pedido meia dúzia. Insistiu que eu levasse 7: uma pra cada dia da semana, menina. Aceitei, lembrando que em exatamente uma semana parto pra Porto Velho.

Um comentário:

bobmacjack disse...

Vai pra Porto Velho por tempo indeterminado? Que pena, a chance de te ver de novo vai diminuir, se é que não vai acabar de vez. Te ver ao vivo, porque continuarei a te seguir pelo blog.

Nos vemos aqui!