quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Mudei

Desculpem a falta de fotos. Não parei um minuto desde que mudei. Tive que correr atrás de mais dois orçamentos pra reforma dos meninos que saíram da casa e comprar móveis (perdi cama, armário e dois pés da estante da sala).

Eu tinha pedido um caminhão da Granero pra segunda, às 8:30. No exato instante em que os ponteiros se alinaharam para marcar 8:30, começou a chover. Quem faz mudança com chuva?
Liguei na Granero, perguntando onde tava o caminhão.
- Senhora, às 9:00 o caminhão estará em sua residência. Agora os funcionários estão tendo um Momento com Deus.
- Co-mé-qui-é?
- Toda segunda, quarta e sexta os funcionários participam de um Momento com Deus, mas é só meia hora, e aí já vão pra sua casa.

Fiquei com muita raiva de Deus. Primeiro por fazer chover no dia em que eu quero sair dessa casa que alaga, segundo por segurar os caras da mudança. Eu andava pela casa feito um leão na jaula, maldizendo Deus e a chuva.

O caminhão passou pela minha rua. Liguei de novo na transportadora e pedi o telefone do motorista. Depois de meia hora, o caminhão voltou. Quando desmontaram a cama, vi que a madeira estava toda mofada. Quando levantaram a estante da sala, ficaram com um pé dela na mão. O guarda-roupa ficou. Disseram que se desmontassem (o que é condição pra ele sair do quarto), não conseguiriam montar de novo, porque o chão dele estava desmanchando.

Quando tudo estava dentro do caminhão, me informaram que iriam almoçar e levariam a minha mudança na casa nova às 14:00. Protestei, dizendo que a comida dos gatos (que eu levaria no carro) estava no caminhão. Prometeram se apressar, mas chegaram só 14:30.

Enquanto isso, fui pra casa nova. Logo depois de mim, chegou um moço da Granero pra ajudar a descarregar as coisas, carregando uma marmita. Queria um garfo. Expliquei que todas as minhas coisas estavam no caminhão. Pediu uma colher. Soltei um suspiro que explicou pra ele que o conjunto de todas as minhas coisas inclui garfos e colheres.

Tiraram as coisas do caminhão com mais cuidado, porque sabiam que os meus móveis estavam molhados e bastante propensos a deformação. Mesmo assim, um deles ficou com outro pé da estante da sala na mão. Calçamos a estante com uns tocos. Saíram me desejando boa sorte, felicidades e tudo de bom.

2 comentários:

Mônica disse...

Lou, felicidades na casa nova.

bjs

Juliana disse...

Lou te desejo muita sorte nessa nova casa.
Abraço