terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Universidade aberta e pública

Desde que mudei de casa (11 de janeiro) estou sem internet. O telefone foi transferido hoje, depois de muitos desencontros, enganos e outras falhas cósmicas. O número do telefone, no entanto, não é mais o mesmo. E continuo pagando pela internet à qual não tenho acesso porque "não tem porta". Expliquei que os moradores anteriores tinham internet da Brasil Telecom, a voz no telefone me explicou que a Oi comprou a Brasil Telecom e é outra empresa, e que pela Oi não tem porta no meu endereço.

Algumas vezes eu fui na Venezuela, pra ter internet. Sentava no chão, olhava pras paredes molhadas e respirava o ar mofado, ouvindo toda a conversa dos meus vizinhos. Era ruim porque além desses incômodos, tinha que carregar o estabilizador, modem, computador e cabos. Noutras vezes, eu vinha na Unir. Mas sempre tinha gente no departamento e era difícil olhar pra tela do computador por um minuto inteiro seguido.

No sábado passado, resolvi vir na Unir, e fazer dela a minha lan house gratuita. Dei de cara com o portão trancado. Só entra com autorização. E tem que ser por escrito.

Ontem, vim depois que eu desisti de esperar pelo montador do guarda-roupa (que também não veio hoje). Eram aproximadamente 7 da noite quando entrei. O guarda me olhou feio. Quando saí, o portão estava trancado e ele teve que abrir pra mim. Me disse que fechava o portão às 19:00 e não sabia que horas os outros vigias fecham o portão.

Hoje, cheguei no portão aberto às 18:17. Dois guardas vieram me dizer que depois das 18:00 só podia entrar com autorização. Expliquei que ontem me disseram que o portão fechava às 19:00 e que eu sou professora e tenho a chave do departamento e preciso só de quinze minutos. Escrevi o meu nome à mão na lista impressa da relação dos que têm autorização e entrei.

Universidade pública e aberta? Não durante as férias.

2 comentários:

Amurim disse...

Oi Lou, se você ainda estiver sem internet pode vir ao escritório onde trabalho, tem internet sem fio. ;)
É mais perto da sua casa do que ter que ir até a Unir (bah, 13km) ou até sua antiga residência.
Um abraço!

iglou disse...

Legal. Quem é você?