sábado, 7 de novembro de 2009

Covarde

O fato se deu faz um tempo já, mas só agora estou refletindo mais detidamente sobre ele. Aconteceu que numa noite a Akari tava miando diferente e querendo se embrenhar nos fios de telefone, roteador, estabilizador, computador e tal. Fui impedir que ela entrasse atrás da estante e dei de cara com uma tarântula. Era do tamanho da minha mão aberta.

Meu coração disparou. O corpo do aracnídeo era pesado e grande, suas patinhas peludas. Como eu já vi a Akari caçando e comendo aranhas pequenas, temi que ela quisesse brincar com essa também. Peguei o rodo, mirei a ponta do cabo na aranha e matei a bichinha. Recolhi seus restos mortais e, ofegante, sentei no chão. Ainda não tinha sofá e eu costumava ver filmes no chão mesmo. A sensação de pele pinicando me acompanhou durante as duas horas que se seguiram ao encontro fatal com a tarântula. Depois passou.

Todas as noites eu rego as plantas que não tomam água da chuva (quando chove). Já conheço a aranha que fica paradona lá nos potes que contêm as plantas. Não tenho medo dela e a deixo em paz. Numa noite, no entanto, reparei numa bem encorpada debaixo do tanque. Podia ser uma tarântula criança-quase-adolescente. Não matei essa também, porque confio que ela tem todo o mundo (exceto a minha casa) pra explorar.

E é aí que eu chego à conclusão de que matei a primeira tarântula por covardia. Tive medo da criatura e a matei. Se eu cruzasse com ela num espaço aberto, não a mataria. Nem mesmo se fosse no lado de fora da casa. Mas ela estava dentro das paredes que eu alugo.

Quando a próxima aparecer aqui dentro de casa, tentarei conduzi-la pra fora de casa, ao invés de tirar-lhe a vida.

2 comentários:

Leonardo disse...

interessante como eu também penso assim... inclusive já dei uma de chato por não deixar meus amigos fazerem algo parecido. por que tentamos salvar alguns animais e nos alimentamos de outros?

Phil i peta disse...

Tem vez que até salvo mosca, sendo que mosca é o bicho que eu mais odeio na vida. Até mais que mosqito!
Por outro lado, entendo a primeira reacao. É exatamente o fato de ela ter intruso tua moradia que te fez matá-la. E mosca quando mato, só mato se está dentro de casa.

PHIL.