segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Churrasco

O barulho estridente do telefone me arrancou da cama numa manhã nublada de domingo. Não tinha tido um sono tranquilo devido aos fogos de artifício que a vizinhança estourou de madrugada. Uma voz animada me disse que era Ana Carolina e me convidou prum churrasco com os alunos. Se eu concordasse em ir, viriam me pegar em 15 minutos. Perguntei que horas eram. 9:15. Perguntei onde seria o churrasco. Na Adunir. O R retroflexo finalmente me revelou quem era a pessoa que estava do outro lado da linha. Ok, eu vou.

Adunir a associação dos professores da Unir, e tem uma unidade campestre, que é essa. Nela, podemos fazer festas e não pagamos pelo espaço. Tem duas piscinas pequenas, mas o tempo não estava lá muito convidativo pra água fria.
Myiuki e eu jogamos sinuca por um tempo, mas foi difícil pedir às crianças - com carinho - que não mexessem nas bolas coloridas, que não tirassem bolas da gaveta e as colocassem na mesa enquanto disputávamos uma partida partilhando o único taco.

Daí eu me cansei de ouvir forró alto demais e fui caminhar pela estrada. Demorou muito para eu deixar de ouvir o som da música que vinha das chácaras enfestadas. Demorou muito para eu conseguir ouvir o som dos passarinhos, do vento nas folhas, dos grilos no mato. Demorou muito até eu conseguir me concentrar no som dos meus passos.
Quando voltei pro churrasco dos químicos (professores e alunos), já estavam arrumando tudo. Wilmo conduziu a vassoura, Myiuki coordenou a louça e Ana Carolina encaminhou o lixo.
Ana Carolina está fazendo essa cara porque não achou legal ser fotografada enquanto fazia "trabalho sujo". Expliquei que também fotografei a Myiuki lavando louça e o Wilmo varrendo. O sorriso que ela abriu então, eu perdi de fotografar.

Nenhum comentário: