quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Sonhando com chuva

As pitangueiras no caminho pra Unicamp estão relativamente carregadas de frutas vermelhas. Os pés de amora já apresentam menos frutas ao alcance da mão, mas mesmo assim há cavaletes, tijolos e muretas embaixo das árvores, que possibilitam o alcance das amoras mais altas. Se a pitangueira ou amoreira não estiverem na sombra, todas as frutas serão secas e azedas. Amora seca é sem-graça, mas pitanga seca é uma desgraça.

Desde que voltei, choveu uma vez. Antes disso, Campinas passou mais de dois meses sem chuva.

Conversei com o Lucas sobre a secura, e ele disse que chegou a sonhar com chuva. Livinha reclamou que a gata dela só queria colo e soltar pêlo num calor de 32 graus de noite, e eu contei pra ela que o Lucas tinha sonhado com chuva.

"Mas é normal mesmo. Quando chega essa época do ano, antes da chuva, o povo de Brasília costuma mesmo sonhar com chuva."

Nenhum comentário: