domingo, 7 de outubro de 2007

Meios diálogos imaginários

- Oi, tudo bem?
...
- Desculpe a curiosidade, mas é que...
...
- Então, eu tava aqui pensando... além de malhar e se olhar no espelho, você faz alguma coisa?
...
- Ah, alguma coisa bem comum e ordinária, como por exemplo trabalhar ou estudar...
...
- Sei. Então você deve ser bem forte, né?
...
- Puxa, se você tiver um tempo, será que você poderia arrancar a mandioca que cresceu no meu jardim? É que eu não tenho força pra isso.
...
- Ah, faz mal pra coluna? Tá bom, então. Obrigada mesmo assim.

Eu nuca teria coragem de começar um diálogo assim. As pessoas são caixinhas de surpresa. Vai que eu topo com um sujeito saradão que faz filosofia e procura traçar paralelos entre Lutero e Schopenhauer!

Nenhum comentário: