quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Cicloviagem de um dia

Jonas, meu amigo holandês veio me visitar. Ele teve curiosidade de conhecer Holambra, pra dar umas boas risadas. Dei a Rosa pra ele e fui na Amarilda. Fomos pela Adhemar de Barros, a estrada de Mogi, e Jonas pôde comprovar que ciclismo é esporte radical aqui no Brasil.
Existe até uma ciclofaixa em Holambra, mas ela acaba assim que se alcança a rua principal da cidade. Grande coisa, uma ciclofaixa que leva até o centro, mas acaba lá.
Na volta, quase morri. Sol das 3 da tarde na moleira, depois do almoço. E pra complicar, entramos à direita na altura do Posto Policial e nos perdemos pros lados do Guará. Eu já tinha me perdido por lá antes, por isso não achei o caminho dessa vez. Aí eu vi uma amoreira carregada de frutas suculentas, encostei a Amarilda e colhi amoras. Satisfeita, voltei pra Amarilda, que estava chiando. Como assim?
Tive que remendar dois pequenos cortes na câmera com um remendo. Ainda bem que eu tava com tudo: lixa, cola, remendo, adaptador pro bico do pneu, bomba e canivete pra cortar o remendo no meio. Chegamos sujos e famintos em casa antes de escurecer.

Nenhum comentário: