terça-feira, 1 de setembro de 2009

Móveis

Berg veio com uma cama de casal, um armário de solteiro e um armário de casal. O armário pequeno vinha de presente, porque ninguém consegue dar fim a ele. Na hora do almoço ele foi embora e nunca mais voltou. Me deixou com a casa cheia de peças de móveis.

O armário de solteiro é a coisa mais feia que eu já montei na minha vida. Sabe como se monta um armário? Eu sei. Primeiro deitado, depois levanta ele, o que é um problema quando só se tem dois braços. Sabe como compensado reage a pregos e parafusos? Eu sei: nem liga. Sabe como se encaixa as dobradiças das portas? Posso te ensinar, porque eu aprendi na marra. Montei o armário sozinha e ele ficou todo torto porque é ruim mesmo. As gavetas estão faltando porque as prateleiras caíam e quebravam os trilhos de plástico das gavetas. Sentiu o pretérito imperfeito? Sim, a ação se repetiu. Está no quarto da Akari.


A cama foi mais fácil de montar. O armário de casal vai ter que esperar por ajuda, porque eu não dou conta de montar aquele monstro.

2 comentários:

Denise Quitzau Kleine disse...

Lou,

Esse tal de Berg é um exercício enorme de paciência. Para quem acreditar nesse negócio de carma, pode acreditar, também, que seu sinônimo é Berg. O homem não desencanta! Não termina nada do que faz! Só ele é assim ou é modus operandi na cidade???

iglou disse...

Parece ser alguma coisa na água daqui.