domingo, 13 de setembro de 2009

Só um nome

O papel higiênico Fofinho só é fofinho no nome.

* * *

Quando Berg me contou da cama que ele queria me vender, mencionou o espelho dela. Tive pensamentos pornográficos e perguntei que coisa era essa, de ele me oferecer uma cama com espelho. Explicou que tem o pé da cama, não tem? E na outra ponta tem o espelho. Concluí que espelho era só um nome.

* * *

Quando vi as mulheres de Porto Velho caminhando por aí com o guarda-chuva aberto (debaixo desse sol bravo que temos aqui), imaginei que estivessem entretidas numa espécie de dança da chuva. Mas aí me liguei que elas, ao andarem por aí com o guarda-chuva aberto, tinham criado uma sombra portátil. E finalmente o nome sombrinha fez sentido pra mim.

Um comentário:

Juliana disse...

hahahah
piração cara!!!