domingo, 13 de setembro de 2009

No more lan house

Agora tenho Interneta em casa. E telefone também. O processo de instalação de ambos foi altamente complicado e acho que já perdi o fio da meada pra recapitular a ordem dos acontecimentos. Mas o fato é que tudo só demorou quase um mês e meio porque aconteceram vários desencontros de informação.

Primeiro a Brasil Telecom agora é Oi, o que significa que as meninas na loja Oi não se comunicam com os técnicos da Brasil Telecom (que não existe mais). Os técnicos que apareceram aqui pra instalar o telefone e internet usavam uniformes da Telemonte. Me ligaram quando eu tava em Florianópolis, consumindo vários créditos do meu celular. Combinei a data da instalação com uma moça, mas logo em seguida um técnico me ligou perguntando se tinha árvore na frente da minha casa. Dispensei o cara e disse que dia 11 ele podia voltar, porque então eu estaria em casa. Voltaram dia 9, 10 e 11.

O técnico que instalou o telefone na sexta-feira (dia 11) me disse que é claro que eu posso ter internet, só preciso ter linha telefônica e se as meninas da Oi insistirem em dizer que eu não tenho 'porta de internet', é pra eu explicar que isso não existe. Liguei na Oi pra pedir internet. Mas a senhora já pediu. Sim, mas eu não tinha linha telefônica. Mas agora tem, então já podemos mandar um técnico.

Por sorte eu já tinha comprado o roteador quando o técnico da internet veio no sábado (ontem) à tarde. Ele teve lá suas dificuldades com o roteador, que não era do Norte, mas de outro estado (ou do Paraguai, vai saber). Quando ele quis saber se eu já tinha provedor, achei que ele estava me zoando. Depois que ele foi embora, virei assinante da UOL. Isso me obriga a ter um e-mail uol. Quis que me dessem o seguinte endereço: lou@uol, mas não rolou. Fui transferida para um técnico que trabalha num setor em que ninguém é capaz de lidar com roteadores D-Link, que é o que eu tenho. Cobraram mais um tanto pelo atendimento especializado e tive que esperar pendurada no telefone até eu lembrar que tinha esquecido de almoçar.

Daí em diante as coisas se embaralham e fiquei ligando entre UOL e Oi até anoitecer. E além dos caras da UOL dizerem que os caras da Oi precisam dar uma autorização especial pra senha funcionar, eu seguia digitando errado as minhas senhas, os códigos do roteador e traduzindo mal o que o meu computador me dizia em alemão. Os técnicos não foram simpáticos. Interagir com eles foi tão maquinal como lidar com o meu computador.

Ok, agora tenho telefone e internet, mas num cômodo meio nadavê. Aqui não tem janela, o que significa que a luz é da lâmpada e que não passa ventinho. Mas o cabo do telefone estava aqui, então mudei a escrivaninha pra cá.

Um comentário:

Leonardo disse...

ah era só ter me ligado que eu te falava como configurar o roteador hehe