sábado, 26 de setembro de 2009

É minha!


De sexta-feira eu dou aula à noite, o que significa que saio da Unir (que fica a 13km da cidade) depois das 22:00. Como não há iluminação na BR364 e o acostamento não é limpo, prefiro ir e voltar (Unir - Centro) de ônibus. Vou de bicicleta até um certo ponto do itinerário do ônibus que vai pra Unir e prendo a bicicleta em algum poste. Sexta passada eu tinha deixado a Laranja Mecânica num ponto da BR mesmo e voltei meio que no escuro. Ontem decidi deixar a Laranja Mecânica no Centro, pra voltar pela cidade pra casa.

Quinze minutos antes do fim da aula, os meus alunos já estavam se arrumando pra ir embora. Passei a tarefa de casa e fomos todos pro ponto de ônibus. Eles ficaram no ponto de entrada da Unir, eu fui pra saída. Algumas meninas que estavam no ponto pediram e conseguiram uma carona. Uma delas anunciou que ainda tinha uma vaga. Entrei. Economizei os R$ 2,30 da passagem e a volta que o ônibus dá. Saí do carro na 7 de de Setembro e entrei na Prudente de Moraes, onde estava a minha bicicleta.

Pro meu espanto, tinha um cara lá no poste, junto da minha Barra Forte, fazendo movimentos repetitivos. A rua estava deserta, só tinha eu e ele. Parei a uma quadra dele, pensando em chamar a polícia. Me liguei que o cara tava serrando (com um serrote mesmo) o poste em que a minha bicicleta tava presa. A polícia podia demorar. É você e eu, filho. Minha respiração acelerou de raiva, caminhei direto na direção do cara. Quando eu tava a quatro passos dele, avisei:

- Velho, essa bicicleta é minha!
- Opa, foi mal aí.
Enquanto ele saía andando, avisou que ele não tinha sido o único a tentar roubar a bicicleta. Desentortei o protetor da corrente a ponto do pedal poder girar, coletei a cesta de lavanderia que tinham arrancado, abri o cadeado e pedalei de volta pra casa sem olhar pra trás. Acho que na próxima sexta eu vou pegar 2 ônibus pra Unir.

5 comentários:

Mazu disse...

Meu, contei essa história a todo mundo.
A gente se diverte e se preocupa né.
Louca, e o Vagner disse: é filha de deus, ele q cuide.
rs

iglou disse...

É, pelo visto o meu anjo da guarda gosta de mim.

João Lacerda disse...

Que sorte mesmo!

Agora vale tb comprar uma tranca melhor, já que vais ter mesmo de conseguir uma nova! eheh

O ideal é ter pelo menos duas. Uma em "U" e outra em cabo para prender rodas e quetais. Agora um bom poste tb vale a pena, pq se der pra serrar o poste é complicado! eheh

Zé Pereira disse...

eu usso uma igual pra prender a bike, mas sei que ela só serve "pra ir alí rapidinho"... com um martelo você quebra facilmente a trava e solta o cabo. Eu mesmo já fiz isso quando perdi a chave da minha

iglou disse...

João, muito obrigada pelas dicas. Mas tu sabe quanto pesa um U-lock? E tem ideia de quanto fica o frete pra Rondônia? Aqui não tem dessas coisas, não. Mas quando eu for a São Paulo, trarei um U-lock, certeza. E de agora em diante vou procurar sempre postes mais sólidos, permanentes e rígidos.

Zé, não me desanime! Aquela era a minha segunda melhor trava!