segunda-feira, 11 de maio de 2009

Show de graça

A informação veiculada no site oficial da banda era que haveria shows durante quase uma semana, às 20:00. A distribuição dos ingressos aconteceria meia hora antes do evento, mas para garantir a ordem na fila, era preciso pegar uma senha, que seria distribuída 2 horas antes do show.

Chego na Av. Paulista duas horas antes do show e na calçada eu vejo pessoas maquiadas de palhaço, manipulando materiais circenses, usando roupas coloridas. Esta é a fila pro show do Teatro Mágico. Perguntei para um grupo de pessoas se aquele era o fim da fila e eles disseram que era o começo, porque já estavam ali desde cedo. Descobri que a primeira pré-senha tinha sido distribuída pouco depois das 15:00 e que haveria 3 shows na mesma noite, mas a terceira pré-senha já tinha sido distribuída, o que diminuía pra quase zero as minhas chances de ver o show naquela noite. Um menino do grupo perguntou se eu estava sozinha, e logo ofereceu a pré-senha do amigo que estava esperando com eles desde às 6 da manhã, mas não poderia ver o show, porque ficava tarde pra ele. O tal amigo confirmou que teria que voltar pra casa e me deu a sua pré-senha. Surpresa, agradeci. Uma menina que estava na borda da roda fez uma cara de decepção e reclamou que estava esperando por esse ingressso a tarde toda. Sorri pra ela como quem pergunta: e aí, cê vem tirar esse papel da minha mão? O desconforto gerado foi grande, e a saída do grupo foi persuadir o cara a não ir pra casa, mas ficar pra ver o show. Devolvi o ingresso, mas não tenho certeza se ele ficou com o papel ou deu pra menina consternada. Fui embora achando que só adolescente mesmo pra achar que tanto sacrifício vale a pena.

Outro show de graça na minha programação tabajara era no Terraço Itália, às 21:00. Retirada dos ingressos gratuitos 1 hora antes para ver a apresentação do grupo de dança Cisne Negro. Gato escaldado, apareci na bilheteria às 19:00 e peguei o meu ingresso. Só tinha menos de 10 e a minha amiga, que chegou meia hora depois, ficou sem. Fomos no bar tomar um suco e botar a conversa em dia. Voltamos para o auditório, sacar a situação e ver se conseguíamos ingresso pra Sueli. Na frente da bilheteria havia muitas pessoas desanimadas, segurando uma senha na mão e uma moça histérica apontando pro cartaz: tá vendo essa daqui? Sou eu! Eu ensaiei o grupo, e vocês não vão me deixar entrar??? Enquanto isso, apareceu uma moça concentrada, distribuindo ingressos pras amigas. Sobrou um, que ela deu pro segurança, que olhou pra blusa vermelha da minha amiga e lhe estendeu o último ingresso. Como já não havia mais lugar marcado, pudemos sentar juntas e apreciar o espetáculo. Não sei se/como a coreógrafa conseguiu entrar.

Resumo da ópera: se for de graça, apareça bem antes do horário anunciado pra distribuição dos ingressos. Se for um lance adolescente, lembre-se que eles gostam de fila, se pá até dormem na fila pra depois se gabarem do sofrimento que foi a aventura de esperar pra ver sua banda preferida.

Nenhum comentário: