quinta-feira, 14 de maio de 2009

Meio máquina




Me sinto meio máquina. Minhas pernas são o meu motor, o estômago o tanque, a cama a recarga de bateria. Já é a segunda semana em que pedalo até a Berrini todo dia (exceto sexta) de manhã. Ida e volta são 10km. Isso não é muito, mas duas vezes por semana dou aula de tarde/noite a 7km de casa. Nas outras duas noites (sexta continua fora) volto no mesmo prédio na Berrini pra dar aula, o que soma mais 10km. Por acordar às 5:30, tenho fome de almoço às 10:30. Como dou aula de noite nos dias em que dou aula de manhã, durmo de tarde. Acordo atordoada de tanta imagem que vi em sonho.

A cabeça não desliga nesses quatro dias de trabalho, o corpo não descansa, a língua que me habita não é português.

Nenhum comentário: