domingo, 10 de abril de 2011

De volta ao rio

Foto: Fran Fran
Ando me especializando numa espécie de sequestro consentido. Dessa vez, em vez de ficar em casa encaixotando livros, enxotando a Akari das caixas de papelão, limpando poeira e mofo dos móveis, achando que não vai caber tudo no carreto, fui com Fran e Cynthia prum passeio de barco.

A única vez que me movi sobre as águas do Rio Madeira foi numa voadeira, quando a água do rio estava bem baixa. Não "voamos baixo", não, porque navegar ali era uma arte no tempo da seca. Dessa vez fomos de barco de dois andares, com música alta, TV ligada, cerveja, gente fumando e jogando as bitucas no rio sem pensar na poluição. Dessa vez o Madeira estava cheio. Mesmo. As chuvas constantes não são normais em abril (nem em março). O barco saiu do Museu Madeira-Mamoré, seguiu pela beira (a paisagem parece a Índia: favelas em palafitas, crianças brincando na água, cachorros pisando na lama, roupa colorida estendida na cerca), passou na frente da usina Sto. Antônio e voltou. Finalmente vi boto! Até dois.
Foto: Cynthia

Um comentário:

Ulla disse...

Du siehst sehr schön aus trotz Umzugsstress. Deine Frisur gefällt mir. Wann gibt es mal Bilder vom neuen Haus? Bin schon sehr gespannt. Gruß und ein regenfreies toi toi toi für den Umzug.