quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Momento histórico

Chegamos em Wernigerode, uma cidadezinha que ficava na Alemanha oriental e foi fortemente reformada e ajeitada para o turismo. As casas no centro, perto da praça do Mercado (talvez "feira" seja uma tradução melhor) são todas em Fachwerk, inclusive a casa de três andares (basicamente um cômodo por andar) que estamos habitando por uma semana.

É, meus pais saíram pra segunda lua de mel e levaram a filha junto. A mulher que alugou a casa nos mostrou um caderninho com vários cupons de desconto (incentivo ao turismo) para as atividades turísticas e gastronômicas daqui. Metade dos cupons era de 5% de desconto em restaurantes que os meus pais achariam interessantes. Não jantamos em nenhum deles.

Já no carro, vindo pra cá, anunciei que eu queria comer um Döner. Segundo o meu irmão, Döner é uma comida tipicamente alemã - apesar de ser um prato tradicional turco. O lance é que, na Turquia, o Döner é um prato tradicional, daqueles que se come sentado e com tempo. Na Alemanha, o Döner foi transformado em fast food. Nem na Turquia tem o Döner alemão.

Não sei o que aconteceu. Talvez tenha sido a curiosidade deles, talvez simplesmente apoiaram uma ideia, talvez tenham tido preguiça de escolher outra coisa. O fato é que os meus pais comeram fast food feito por um turco num restaurante que serve cerveja na garrafa (sem copo) - e gostaram.

Nenhum comentário: