terça-feira, 23 de setembro de 2008

Jornada Internacional Na Cidade Sem Meu Carro


A programação da EMDEC pro Dia Mundial Sem Carro em Campinas estava deixando a desejar. Havia uma palestra e atividades com motos no programa, mas nada ligado à bicicleta. Nada que me desse vontade de sair de casa.
Fizeram uma intervenção na Unicamp, mas era daquele tipo que eu já conhecia:
um carro batido (amassado mesmo, vidros quebrados, rodas fora do eixo), uma moto caída no chão e uma placa anunciando que José da Silva tinha acabado de passar no vestibular, comprou uma moto e morreu numa colisão com João dos Santos, pai de família, que estava voltando pra casa bêbado.
Esse tipo de exposição é chocante: muita gente amarra a cara, pisa no freio, olha pra trás pra admirar a cena do acidente. Talvez convide pra reflexão, até. Mas eu queria FAZER alguma coisa no dia Sem Carro. Fui pra São Paulo.

Um comentário:

Natalie Rios disse...

Como vocë foi pra São Paulo???
Lembro que ano passado acabei tendo que pegar estrada de carro (ainda que de carona) para ir ver meus pais.
A minha sorte do dia de ontem foi conseguir uma bike emprestada para minha estada em Tefé! FOi ótimo!
MAs hey: estou esperando detalhes do que rolou em sampa!