sábado, 13 de setembro de 2008

Dois em um

Os passantes
notavam duas pessoas muito similares
sentadas naquele banco de praça.
Seus cabelos
estavam despenteados de maneira semelhante,
suas roupas
eram parecidas.
Os cabelos emaranhados
tinham a mesma cor e o mesmo comprimento,
as camisetas
eram brancas
e as bermudas caqui.
Os passantes passavam,
com os olhos fixos naqueles dois confundidos num beijo.
No tempo de passar, tentavam perceber suas diferenças.
Talvez não reparassem
que uma pessoa tinha pernas peludas e que a outra tinha pernas brancas e lisas.
Talvez demorassem a notar
que uma das pessoas tinha barba, a outra não.
O que não percebiam
é que aqueles dois,
naquele banco de praça,
faziam um grande esforço para apagar suas diferenças
e se tornar um só.

4 comentários:

Ana Lu disse...

Adorei!!! Beijos.

Anônimo disse...

Talvez seja ou fosse um em dois.

Ferrone disse...

Poesia?!

iglou disse...

Tu vê! Tem gente que detesta poesia e acaba escrevendo em versos.