quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Que puxa!

Abriram inscrições pra concurso na Unipampa, unidade de Bagé, lá no fim do Brasil. A vaga pra profesor de Língua Portuguesa e Lingüística era de professor assistente (pré-requisito mínimo: mestrado), não adjunto (pré-requisito mínimo: doutorado). Aceitavam inscrições via Sedex e queriam ver um Memorial. Achei o nome da universidade engraçado e fui subitamente atraída pela idéia de morar numa cidade com densidade populacional de 29 habitantes por quilômetro quadrado.

Mesmo sem saber ao certo o que é um memorial, sentei e escrevi 15 páginas de memorial, inclusive com proposta concreta de trabalho na Unipampa (vixe!). Viu? Deu. Tentei me inscrever pela internet, não deu. Escrevi pro cara da Unipampa, ele mandou eu me inscrever de novo e pronto, deu. Fui no banco, pagar a taxa de inscrição, mas nenhum caixa eletrônico da minha agência quis fazer o pagamento de R$ 110,00. Fui noutra agência e pedi pra atendente de caixa fazer o pagamento. Deu. Fui no correio, postar o currículo, comprovante de pagamento da taxa, xerox do RG e uma declaração de que eu tinha lido o edital direitinho e entendido tudo, assinada por mim. Fila de gente querendo mandar presentes de Natal pelo correio. Chegou na minha vez e o atendente disse que não tinha mais envelopes de Sedex. Eu também não tinha envelope, então tive que adiar o envio da documentação. No dia seguinte comprei envelope na papelaria e fui no correio, mandar um sedex pra Bagé. Deu. Cheguei em casa e escrevi praquele cara da Unipampa, perguntando quando seriam as provas (escrita, didática, argüição e defesa do memorial). Ele me respondeu, com toda a confiança do mundo que as provas acontecerão entre os dias 15 e 19 de dezembro. Fodeu. Rezei pra dar zica e adiarem as provas pra janeiro. Eu defendo dia 18 de dezembro e não tem jeito de começar a fazer prova dia 15 achando que estarei em Campinas dia 18. E outra: em janeiro eu estaria em Gramado ou Gravatal, seria um pulo até Bagé.

Recebi hoje notícia de que a minha inscrição foi homologada (aceita) e que as provas serão mesmo entre os dias 15 e 19 de dezembro. Oh, vida... Torci pra ser a única inscrita num concurso que vai acontecer no fim do Brasil, numa cidade de aproximadamente 100 mil habitantes. Se fosse, talvez conseguisse negociar a data das provas. Fui conferir a lista de candidatos homologados e quase caí da cadeira: 51 candidatos para uma vaga.


Um comentário:

Natalie Rios disse...

Puxa, eu vi o horário da sua defesa, mas aco que vou estar em uma reunião (estou com um emprego novo saindo)!
Então, ainda não chegou nosso coletor, estou torcendo pra que chegue antes de eu ir pra Campinas!
Mas na quinta, se tiver comemoração pós-defesa, posso ir sim!
beijo