domingo, 28 de dezembro de 2008

Gregor Samsa II

Ungeheures Ungeziefer não aponta diretamente pra barata, que acreditamos ter sido a meta da metamorfose de Gregor Samsa.

Quando certa manhã Gregor Samsa acordou de sonhos intranqüilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso. Estava deitado sobre suas costas duras como couraça e, ao levantar um pouco a cabeça, viu seu ventre abaulado, marrom, dividido por nervuras arqueadas, no topo de qual a coberta, prestes a deslizar de vez, ainda mal se sustinha. Suas numerosas pernas, lastimavelmente finas em comparação com o volume do resto do corpo, tremulavam desamparadas diante dos seus olhos. Franz Kafka - A Metamorfose

Nenhum comentário: