segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Natação terapêutica

Bom, não é hidroterapia, porque eu entro na piscina sozinha. Também não acaba sendo natação, porque eu não sei nadar. Sei não afogar.

Júnior me emprestou os seus pés de pato amarelo-neon e fui na piscina da Unicamp, que fica aberta ao público entre 12:00 e 14:00. Eu fui A SENSAÇÃO na piscina lotada. A pessoa mais branca se aproxima mancando, carregando um par de pés de pato amarelos como se fossem bagres pescados no rio. Entra na água, veste seus peixes, tenta caminhar, vê que a tarefa não é fácil, deita de costas na água e dispara até a outra borda.

Nenhum comentário: