domingo, 4 de novembro de 2012

Engolir sapo

Ouvi a Akari lutando pra vomitar. Quando cheguei até ela, vi o sapo do tamanho da minha mão paradão a poucos centímetros dela. Não estava morto, apesar de uma mosca pousar em seu olho.

Mustafá sempre brincou com os sapinhos que aparecem depois da chuva. Mas são sapinhos pequenos, do tamanho de 3 dedos.

Akari já me assustou outra vez: espumava muito. Deve ter ingerido uma maria-fedida. Agora deu pra engolir sapos... E a vida na Amazônia segue com seus imprevistos.

2 comentários:

Mônica disse...

Mas ela ficou boa? Foi só um susto? Eu ia é morrer de medo. Só de ver a foto do sapo me deu mal-estar. Esses bichos e as lagartixas me dão crise de pânico.

iglou disse...

Sim, sim, Akari ficou boa. Babou um pouquinho, mas logo já tava pedindo pra brincar.