quarta-feira, 15 de junho de 2016

Sou doadora de leite

Porque eu tenho um tipo de sangue raro (A-), tentei doar sangue mais de uma vez. Toda vez que eu ia no Hemocentro da Unicamp, me mandavam de volta pra casa, com a missão de comer mais feijão porque tem ferro. Diziam que se tirassem sangue de mim, eu ficaria anêmica.

Agora estou produzindo mais leite que Agnes consegue processar. Desde que aprendi a ordenhar o peito, tenho tirado leite todos os dias e jogado fora. Como tem muita gente que por alguma razão não consegue/pode amamentar, me sinto na obrigação de doar esse leite excedente.

Hoje veio a mulher do Banco de Leite. Esperei quase três semanas pela vinda dela. Ela me devolveu o meu cartão de gestante e me entregou dois frascos esterilizados num kit coleta: máscaras, toucas, etiquetas e os dois frascos pra semana inteira.
A primeira coleta de leite foi direto no frasco que ela me trouxe. Agora ele está datado e guardado no congelador. As coletas seguintes acontecerão num outro frasco que eu mesma vou esterilizar e o leite será adicionado ao congelado. Até completar o frasco. Aí começa o segundo e logo a mulher volta aqui pra levar esses dois e me trazer outro kit coleta.

Nenhum comentário: