quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Um susto atrás do outro

Marcelo e eu saímos de casa cedo, pra resolver um assunto no centro. O trânsito na BR estava lento. Entrei numa rua que eu costumava usar quando a Jatuarana cruzava a BR. O carro que vinha na BR atrás de mim me seguiu. No cruzamento da segunda quadra, ignorei a placa PARE. Vi uma caminhonete vindo em alta velocidade. Acelerei. Ela freou. Colidimos. O carro rodou.

Saí pra respirar e tentar entender o que tinha acontecido. As duas portas da lateral direita estavam amassadas. Vidros quebrados. Marcelo saiu pela porta do motorista. A mulher no carro atrás de mim quis ver os meus documentos. Era sargento e adiantou o processo, chamando a polícia.

A moradora da casa na outra esquina me trouxe um copo de água, o cara da caminhonete disse que errou. Errei também. Eu, que acho que entendo de trânsito, que falo de direção defensiva, que digo que sei ler o trânsito, bati o carro. Botei em risco a vida do Marcelo.

Quando a polícia veio, percebi que havia placas PARE em três esquinas, sendo que nenhum de nós estava na preferencial.

De tarde, fomos na Reitoria. A primeira notícia era que o gabinete de crise enviado pelo MEC tinha ido embora. O rumor era que tinham sido mandados embora pelo Comando de Greve.

Logo em seguida chegou a vice-reitora, comunicando que o Reitor tinha entrado em férias por 15 dias e que a partir de amanhã ela estava no exercício da função de reitor.

Durante a reunião, foi esclarecido que a comissão do MEC tinha ido por conta própria, depois de longas reuniões com representantes de todas as partes: professores, alunos e pró-reitores. Voltariam.

Toca o telefone da vice-reitora e ela informa que o pedido de férias do reitor tinha sido cancelado. No entanto, ele estava se deslocando para um reunião com outros reitores, para pedir que o apoiassem.

7 comentários:

Mônica disse...

ué? Andando de carro?!?

iglou disse...

Sim, um amigo vijou e deixou o carro com o Marcelo - que me deu a chave.

Mônica disse...

e fora esses sustos e a greve (e pelo seu texto concluo que vc está bem), o que conta de novo? Nem vimos as bananas maduras! Estou com saudades das trivialidades... Mustafá tb já deve estar enorme! E a Akari? Finalmente acostumou-se com ele?

Ulla disse...

Ach du meine Güte!! Susto ist ja wohl stark untertrieben. Es tut mir richtig leid, dass Karin und ich Dich jetzt auch noch bald belasten. Wie wärs mit etwas schweizer Schokolade zur Stimmungsaufhellung?
Um forte abraço

iglou disse...

Mônica, as bananas ainda estão verdes. As mangas é que estão maduras e a casa vive cheia de criança coletando manga - porque eu não dou conta.

Pergunto pro Mustafá todo dia se ele ainda vai crescer. Acho que vai.

Akari se acostumou a brigar com o Mustafá 27 vezes por dia. Só uma vez na vida eu vi ela tentando lamber ele.

Ulla, danke, wär schön!!! Und: ihr seid die beste Abwechslung, die ich mir wünschen könnte. Freue mich auf euch!

Ma disse...

oh jeh!Ich hoffe, es hat dich nicht zu sehr traumatisiert! Toll fand ich dein Eingeständnis und die Ehrlichkeit dir selbst gegenüber. Hochachtung!
Machs gut und bis bald!
ma

Anônimo disse...

Ah... schweizer Schokolade, apesar do provável calor, certamente acalmará todas as aflições...
Lou-Lou, trânsito é isso mesmo! Puxa, o importante é que ninguém se machucou, é o que importa... =)
Beijo pra você, pros gatos e pros marcelos... (rs)
Fran-Bolinha