quarta-feira, 22 de março de 2017

Preço e valor

Fomos comprar uma cadeira de alimentação pra Agnes porque a de plástico que ficava em cima da mesa estava ficando perigosa. Depois que Agnes descobriu que tem pernas, começou a se empurrar pra trás, sentada na cadeirinha. O risco de tombar pra trás era grande.

As cadeiras mais caras apresentavam etiquetas com preços em torno dos R$ 600,-. As mais baratas custavam metade disso e todas eram de plástico. No canto da loja, vimos uma cadeira de madeira, dessas que tem em restaurante. Não tinha etiqueta de preço e estava meio torta, mas aos nossos olhos, valia mais que as de plástico. O vendedor foi conferir o preço e constatou que a cadeira de madeira custava um pouco mais da metade que a de plástico mais barata. Nossa reação foi de surpresa e ele explicou que é porque as de plástico têm marca. Isso agrega valor e assim aumenta o preço.

Na mesma loja, procuramos sapatinhos pra Agnes. O primeiro desafio foi descobrir qual é a numeração do pé dela. O segundo - e muito mais complicado - foi encontrar um calçado que não tivesse brilhantes, fitas, corações ou fosse cor de rosa. Naquela loja não tinha nenhum calçado normal, neutro, que não fosse sexy - ou pelo menos feminino. E assim a criança aprende desde cedo os valores da sociedade.

Um comentário:

Karin und Walter disse...

ich habe Schuhe für Agnes gekauft. Wenn du mal wieder online bist, dann kann ich sie dir zeigen. Miss doch mal die Länge ihrer Fußsohle.