quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Tudo bem, sem problema

O telefone toca de manhã, eu atendo. Uma voz embolada me diz:
- Desculpe, mas não posso hoje de manhã. Ontem eu me estressei muito, aí eu tomei um remedinho e não consegui levantar ainda. Podemos marcar pra hoje de tarde, se não for muito incômodo?
- Tudo bem, sem problema.

Horas mais tarde, vou ao restaurante e sento numa mesa perto da janela. Chega uma família com uma menina pequena, de 3 anos aproximadamente, fazendo birra. Pai e mãe instalam-se na mesa ao meu lado, a menina fica no meio do caminho, de costas para os pais. O pai conversa, chama a menina para a mesa. Ela vai sendo conduzida para a mesa a contragosto, reclamando que a cadeira é dura. A menina ajoelha na cadeira, deita a cabeça em cima da mesa e esconde o rosto. O pai suspira e pergunta se ela quer que ele busque a cadeira dela. Vira-se para mim e pergunta:
- Você se importa de trocar essa cadeira aí ao seu lado por essa daqui? É que a gente sempre senta nessa mesa e ela acha que essa cadeira aí do seu lado é mais macia.
-Tudo bem, sem problema.

Nenhum comentário: