domingo, 1 de março de 2015

Doutorado defendido

Durante a defesa
No dia 27 de fevereiro de 2015, Luis realizou um sonho acalentado por muitos anos e alimentado e inspirado por muitas pessoas. Defendeu sua tese sobre processo decisório no BNDES (coisa que ninguém fez até agora) diante de uma banca exigente e amiga. Carlos Vainer como orientador, o resto da banca: Henri Acselrad, Célio Bermann, Virgínia Fontes, Carlos Brandão.
Depois da defesa, leitura da ata: aprovado.
A defesa se estendeu até de tarde (foi a mais longa que eu já presenciei) e todos os membros da banca foram muito pertinentes e contribuíram para que Luis tenha uma outra visão do próprio texto (que deve ser aprimorado para que seja publicado). Estou muito orgulhosa do Luis!

Nenhum comentário: