quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Primeira festa em casa

Taís, João, Papagaio, Luis, Narcísio e Walisson
Um dia antes de viajar, fizemos uma confraternização em casa com os poucos que ainda estavam em Porto Velho. Foi a primeira vez que chamamos pessoas pra nossa casa que demorou tanto tempo para ficar habitável. Durante muito tempo tivemos eletricista, marceneiro, encanador, limpador de forro, chaveiro e outros consertando/instalando coisas na casa. E Luis pelejou bastante pra conquistar a casa e retirar um pouco do poder das ervas daninhas e animais que tomavam conta da casa que tinha ficado fechada uns meses antes de entrarmos.
Heloisa e Narcísio
Eu tinha feito chutney de manga com as mangas (manga massa) que a nossa mangueira nos dá, achando que seria o maior sucesso, mas as folhinhas roxas na salada que a a gente tinha comprado na feira (e nem lembra o nome) chamaram muito mais atenção que o chutney ou a minha salada de batata da Dona Fine que todas as mulheres da comunidade da Capela de Vila Campo Grande preparavam na véspera da festa anual.
Foto: Luis
Acho que aqui dá pra ver a minha barriga de 5 meses. Foto: Luis
Inauguramos a casa um dia antes de viajar. E foi nesse dia que alguns colegas (por exemplo Heloísa e Narcísio) me viram grávida pela primeira vez. Pois é, a UNIR não é necessariamente um ponto de encontro...

Nenhum comentário: