domingo, 6 de janeiro de 2013

Twists and turns along the way

Cachoeiro de Itapemirim: a cidade em que Roberto Carlos nasceu
Não havia mais passagens aéreas a preços módicos na semana após a virada do ano. Voar no dia 31 era barato, mas voltar pra casa nos dias seguintes saía muito caro. A alternativa foi voltarmos de ônibus. E a ansiedade de voltar foi tão grande, que entramos no primeiro ônibus (de Marataízes a Cachoeiro) um dia antes do que marcava a nossa passagem de Cachoeiro ao Rio. Pegamos o ônibus das 5h em Marataízes pra chegar às 6:30 em Cachoeiro e de lá pegar o ônibus das 7h pro Rio. Nesse ônibus, uma mulher veio reclamar o seu lugar na poltrona 11, onde eu estava sentada. Comparamos passagens e percebemos que Luis e eu tínhamos nos antecipado em 24 horas.
Passamos um dia agradável em Cachoeiro e embarcamos para o Rio na manhã seguinte. Quando chegamos no Rio sob chuva, nos separamos: eu fui ao apartamento do Luis buscar blusa de frio pra ele (havia uma frente fria vindo do sul), ele foi na biblioteca, renovar um livro. Mantivemos contato por telefone, e cheguei a estranhar a pressa dele em me encontrar na rodoviária. Logo depois de nos encontrarmos na rodoviária do Rio que carece de assentos, ele já quis ir pra plataforma, entrar no ônibus. Antecipou a partida em 2 horas dessa vez.
Curitiba com o céu tipicamente prateado
Descobri uma vocação incrível para dormir em ônibus e chegamos em Curitiba de manhã. Passaríamos o dia inteiro na cidade da garoa (já não é mais São Paulo faz tempo) e gastamos grande parte desse tempo em sebos, bibliotecas e restaurantes - e, é claro, caminhando entre esses pontos todos. Chegamos a passar 3 horas no restaurante em que jantamos (saímos de lá meia-noite!), porque a comida vinha aos poucos e com explicações.
Ainda no Jardim Botânico
De Curitiba pegamos um avião pra Porto Alegre, onde o desafio foi imprimir a passagem adquirida através da internet. Tínhamos comprado nossas passagens de ônibus (na verdade é um voucher, não uma passagem) de Porto Alegre a Santa Maria pelo site da empresa de ônibus, achando que bastava apresentar o RG no guichê pra moça gerar a passagem (como acontece com as passagens de avião ou de ônibus Penha). Do guichê fomos mandados pra sala vip, de lá pra ilha de impressão de passagens, onde a moça me disse que precisava do meu número localizador. Me mandou pra lan house, onde a funcionária imprimiu o meu voucher que foi trocado por uma passagem na ilha de impressão de passagens.

Com algumas voltas e reviravoltas, voltamos pra casa.

Um comentário:

Karin und Walter disse...

Schön, dass ihr wieder heil und gesund in Sta. Maria angekommen seid. Wir wünschen euch ein gutes Einleben und zweiten Neuanfang und ein wunderbares neues jahr!