sábado, 27 de outubro de 2012

XI FELIN

Evanildo Bechara no microfone
O Fórum de Estudos Linguísticos deste ano contou com algumas celebridades em campos diversos. Gostei de ver o Bechara, provavelmente um dos poucos gramáticos vivos que produziu gramáticas de referência. A figura que caminhou até as escadas do palco, subiu essas escadas e se acomodou na cadeira parecia infinitamente mais frágil que a pessoa que segurou o microfone e desfiou causos, datas, regras, diferenciações e contextualizações acerca do acordo ortográfico.
Joel Rufino dos Santos no meio
Joel Rufino dos Santos eu não conhecia e me surpreendeu no mesmo sentido que Bechara: a pessoa de sapatos maiores que os degraus da escada me pareceu muito menos segura quando em movimento do que quando falando sobre seus movimentos teóricos.
Carlos Alberto Faraco no meio
Faraco eu já conhecia como referência bibliográfica. Gostei da fala dele sobre o que ele chama de "norma curta" e da trajetória que ele traçou do ensino de língua portuguesa desde sua própria escolarização até quando se viu professor ensinando gramática.
UERJ vista do 11. andar de noite
Eu apresentei o meu trabalho sobre ensino de sinais de pontuação de noite. E achei ruim que todas as comunicações individuais tenham sido concentradas numa noite, sem a divulgação dos resumos dos trabalhos. Se todo mundo que apresenta trabalho apresenta simultaneamente (havia 22 GTs!!), então não é possível apreciar trabalhos fora do seu GT. De certa forma, este FELIN assumiu que congresso vale para apresentar trabalho - que rende publicação, que conta pontos no Lattes - e ver conferências de celebridades. Nem mesmo os minicursos ultrapassavam a extensão de um dia, ou seja, eram palestras longas. Trocando em miúdos, a gente não vai a congresso para trocar ideias, para debater, questionar, se envolver. A gente vai pra apresentar um recorte de pesquisa pruma meia dúzia de pessoas preocupadas em apresentar (não ouvir) e pra ouvir o que as sumidades têm a dizer.

De qualquer modo, fiquei super feliz de ver o Luis na minha plateia, ouvindo e vendo a apresentação do trabalho que ele já tinha lido e me incentivando a melhorar na forma de apresentá-lo.
Azeredo, Marli Quadros e Renato
No segundo dia, tive duas surpresas. Sou amiga do Renato desde que entrei na Unicamp e durante todo o meu tempo de Unicamp considerei-o o meu melhor amigo. Convivi com ele por sete anos, mas nunca tinha visto o rapaz dando palestra. Está certo que ele sempre palestrou, mas nunca tinha visto o rapaz apresentando slides e falando no microfone. O mesmo com o Ataliba, mas em outra proporção. Fui aluna dele na USP, ele esteve na minha banca de qualificação no mestrado e escrevemos o capítulo da preposição para a Gramática do Português Falado a dez mãos - mas nunca o tinha visto dando palestra.

Ataliba

5 comentários:

Miriam Perez disse...

Olá. Você tem os anais do XI Felin? Eu fui mas perdi os anais. Poderia disponibilizar no site para baixar? Ou me mandar por email?

iglou disse...

Normalmente eles lançam os anais no seguinte ao evento, no evento da edição seguinte. Isso significa que em setembro deste ano lançarão os anais do evento do ano passado.

Tatiane M. disse...

Pessoal, alguém tem o arquivo com os Anais do XI Felin Uerj 2012? Estou precisando com urgência!

iglou disse...

ACHEI os ANAIS!!!
https://www.academia.edu/8387808/Portugu%C3%AAs_brasileiro_e_forma%C3%A7%C3%A3o_de_professores_de_PLE_na_Argentina

Blog da Morgana disse...

Cara, como você achou isso? Estou procurando há anos!!!