terça-feira, 9 de outubro de 2012

Achei!

Demorei pra encontrar a farpinha que tava me dando trabalho: toda vez que eu andava de Amarilda e deixava a bicicleta encostada, o pneu baixava. Depois que enchia, o pneu aguentava mais duas viagens, mas tive que remendar três câmaras no total. Algumas câmaras têm agora dois remendos novos.

Hoje peguei a Amarilda que ficou encostada uma semana. Tava com o pneu cheio. Fui confiante pra Unir. Quando quis voltar, tive que encher pneu. Cheguei a atender um aluno enquanto manuseava a bomba. Pra não ter que trocar pneu amanhã de manhã, antes da aula, resolvi trocar pneu hoje, depois de chegar em casa. Revirei o pneu do contrário (que heresia!) à procura do espinho que furava as câmaras e, com a ajuda das pontas dos dedos, encontrei esse pedacinho de fio metálico enfiado no pneu.

O mais doido é pensar que o que estava enfiado no meu pneu era parte de um pneu. Sim, uai: pneu não é só borracha, tem uma estrutura metálica segurando a borracha. Se duvidar, confira os lixos do acostamento, onde esses fios abundam.

Nenhum comentário: