terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Tripilinhas

Jonas rolava de rir com os 'is' que os brasileiros enfiam nas palavras inglesas. Is-tri-pi-ti-si era o seu estrangeirismo brasileiro preferido.

Quando minha mãe e minha tia foram comigo pro Acre, fomos de Trip. Dentro do avião, quando a comissária de bordo agradeceu a nossa preferência em nome da Tripilinhas, minha mãe riu lágrimas.

Ontem Marcelo e eu chegamos no aeroporto às 4:30 da madrugada. Nosso avião para Vilhena faria escala em Cacoal. O avião tinha duas hélices e todos os barulhos e movimentos eram inversamente proporcionais ao seu tamanho. Na demonstração de procedimentos de segurança, não constava a parte das "máscaras de gás que cairão automaticamente em caso de despressurização da cabine".

Sobrevoamos Cacoal. Eram 6:30 e a neblina estava baixa. O piloto informou que não havia estação meteorológica em solo, e que não daria para pousar com auxílio de instrumentos - porque eles não existem. Tentou pousar duas vezes, mas o nevoeiro estava bem em cima da pista de pouso. Subiu e seguiu para Ji-Paraná. Pousou e deixou os passageiros que deveriam ter desembarcado em Cacoal. Decolou de novo, sobrevoou Cacoal e viu que dava para pousar. Os passageiros pacientes que tinham ficado em Cacoal esperando o avião pousar finalmente puderam embarcar para Vilhena.

Chegando em Vilhena, nos disseram que foi sorte conseguirmos pousar, porque a chuva estava se formando.

Elizabeth Martines, Socorro Joca, Berenice Tourinho e Marcelo Sabino em Vilhena
Na volta, percebemos que no aeroporto de Vilhena opera apenas uma empresa: Tripilinhas. Para ter acesso à sala de embarque, passamos pelo detector de metais. Nossa bagagem de mão foi estocada numa mesa enquanto passávamos pelo portal, ou seja, não há raio x para bagagem de mão. A funcionária que fica no detector de metais não usa uniforme. A sala de embarque tem uns cinco sofás bregas, de cores e modelos diferentes e uma TV passando novela da Globo.

2 comentários:

Leonardo disse...

cadê as fotos? Acre? só acredito vendo...

iglou disse...

A única foto que não é da campanha da Berenice em Vilhena eu postei aqui. As fotos do Acre existem(!!!), estão no dia 12 de novembro do ano passado.