terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Mosquitos, mofo e gatos no forro

Lar, doce lar. O número de mosquitos dentro de casa é tão grande, que consigo ouvi-los voando em zigue-zague.

O mofo se faz presente sob a forma de uma camada musguenta verde que se alastra sobre sandálias de couro, artefatos de bambu, madeiras em geral e tecidos escuros. Além disso, sinto cheiro de mofo em tudo.

Eu achava que tínhamos uma família de passarinhos hospedada no forro de casa (antes de eu viajar). Quando ouvi esses animais arranhando o forro hoje de manhã, minha imaginação respondeu com passarinhos mutantes. Peguei a escada e vi a gata siamesa da mancha no rosto que habitava o jardim antes de eu me mudar pra cá e pelo menos dois filhotes no forro. Esse é o forro da cozinha e do quarto do Marcelo, completamente em PVC. Não dá pra subir ou andar lá em cima. Será preciso pescar esses gatos... Quando é que os gatos vadios vão parar de procriar no forro de casa?

Mustafá está com o olho direito opaco. Antes era o esquerdo, agora mudou. Não tem febre, não está amuado, come normalmente e me morde mais do que o costume. A veterinária me mandou pra casa, já que além do olho não há outros sintomas. Devo administrar colírio de 8 em 8 horas e observar. Observei que quando Mustafá escalou o pé de carambola e passeou pelos seus galhos como o Barão nas árvores (terminei esse livro do Calvino no aeroporto), fechou o olho ruim, coçou e apertou até sair uma lágrima. Será que Mustafá tem alergia a algo relacionado a carambola?

2 comentários:

Mônica disse...

"Quando é que os gatos vadios vão parar de procriar no forro de casa?"

Quando todas as entradas e saídas estiverem fechadas ou quando vc providenciar a castração delas. hehehe

Melhoras para o Mustafá e boa faxina para vc :-)

bjs

iglou disse...

Mônica,

não consigo fechar a entrada/saída dessa parte do forro, porque não dá pra subir lá. Mas acho que agora não há mais fêmeas vadias miando por aqui.

Mustafá está melhorando e a faxina ocupa muito tempo, puxa vida!