quinta-feira, 24 de março de 2011

A vida em caixotes

Yehuda Moon
-Pai, não está mais tão frio! Vamos pelo menos caminhar.
-De carro é mais fácil, Fizz, e estamos atrasados.
-Mas estou começando a esquecer!
-Esquecer o que?
-Lá fora!
-É pra isso que existem as janelas.

Os caixotes estão aqui:

há quem não veja: mora num apartamento-caixote, dele sai num carro-caixote para trabalhar num escritório-caixote. nos finais de semana vai para o caixote-mor: o shopping center (onde o mendigo não entra, mas assaltante sim…). não coloca os pés nas ruas. 
Odir (Rumpelstilzchen)

5 comentários:

ogum777 disse...

Rumpelstilzchen?

Ich weiß was ist!

lou: maitagarri!

iglou disse...

Oh, boy...

Perguntei ao grande oráculo (Google) o que era "maitagarri" e ele me indicou uma loooonga estória triste com final feliz pra todo mundo, menos pra Maitagarri.

http://www.bibliotecapleyades.net/ciencia/legends_basque/lbp06.htm

ogum777 disse...

olhou o link errado.... era só olhar a wikipedia em basco...

iglou disse...

Wikipedia em Basco? Identifiquei Wikipedia em Plattdüütsch, que era um dialeto e ganhou status de língua de tanto que se diferenciou do alemão, achei Pfälzisch, que é um dialeto alemão, e até vi lá Tok-Pisin, que passou de pidgin a crioulo. Mas Basco eu não achei.

Enfim, ganhei mais uma estória.

ogum777 disse...

ganhou um historinha de graça, nem tinha lindo... é. os dialetos alemães tão sobrevivendo na net, né? já vi vídeos em prússio, em sc.