segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Klimahaus em Bremerhaven

Bremen e Bremerhaven são tecnicamente a mesma cidade, mas no mapa se apresentam como entidades distintas e distantes. Meus pais foram pro museu da imigração (Auswandererhaus) e me deixaram no museu do Klima (Klimahaus) - porque eles já tinham visto o que pra mim era novidade.
O museu que eu visitei se propõe a mostrar diversos sistemas climáticos ao longo do grau de longitude 8, por isso o "8° Ost" no nome. Em linha reta de norte a sul (e depois subindo de volta), o visitante passa pelos Alpes, Nigéria, Camarões, Antártida, Samoa e Alaska. Na Nigéria fazia calor, na Antártida fazia frio.
Outra coisa que o museu faz é apresentar os quatro elementos (terra, ar, água e fogo), pra depois discutir perspectivas para o nosso futuro global warming. Me impressionou muito a afirmação de que o homem começou a influenciar o clima a partir do momento em que controlou o fogo. 
Um meteorologista fez uma apresentação dos elementos climáticos e culpou a falta de informações por boa parte das falhas da previsão do tempo. Fiquei pensando que, mesmo se houvesse estações meteorológicas espalhadas nos oceanos (que é de onde vêm as nuvens, correntes e ventos), ainda assim o tempo não seria 100% previsível.
Não consegui ver tudo nas quatro horas que fiquei lá dentro, mas curti o museu, a atenção dos monitores e a viagem.

2 comentários:

anne disse...

vale a pena ir pra lá ?
vc fala alemão?

iglou disse...

Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.
E sim, sou poliglota.