quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Gramado Garten

Entrei no avião às 03:00 de uma noite escura e fria em Porto Velho, permaneci sentada quando outros passageiros ao meu redor se revezaram em Cuiabá, desembarquei e embarquei em Guarulhos, saí do avião em Porto Alegre e dei um abraço no Antonio. Às 15:45 entrei num ônibus da Citral e depois de muitas curvas e paisagem verde, cheguei em Gramado.
Quando desembarquei em Guarulhos, me senti em casa. Só achei estranho que tive que dar uma voltona pra pegar a minha conexão. E quando cheguei no "embarque doméstico", o funcionário disse que eu deveria embarcar pelo outro portão. Dei truco: mas o outro portão é "embarque internacional". Ele retrucou: é isso mesmo. Botei as cartas na mesa: ué, os gaúchos se separaram do Brasil, então? Rindo dos meus trunfos baixos, ele explicou que o avião que eu ia pegar ia a Montevideo, com escala em POA.
O Antonio é um dos 32 autores que colaborou com aquele livro que Heloisa e eu organizamos. Como a Unir não tem verba pra enviar pelo menos 3 exemplares ao autor (já que as produções da Unir são predominantemente caseiras), eu levei os 3 exemplares de autor pro Antonio. Durante o café que tomamos, nossos assuntos eram de professor novo no departamento. Fico muito feliz por ele, que fez doutorado na mesma época que eu.
Eu ia do aeroporto de Porto Alegre pra rodoviária, pegar o ônibus pra Gramado. Fui no posto de informações. Táxi custava em torno de 20 pila, trem R$ 1,70. Disse pra moça que eu ia pra Gramado, e ela sorriu: então tu não precisas de trem nem de táxi. Podes ficar aqui, porque o ônibus pra Gramado que sai da rodoviária passa aqui.
Aqui no sul, o dia é claro até 20:00. Bem diferente do regime de claridade de 6 às 18:00. Quando o termômetro marcou 22°C, me desesperei de frio e calcei minhas meias de lã e um moletom.
A primeira coisa a que me atirei com a minha câmera fotográfica foi o jardim da Oma. A segunda foi o jardim dos vizinhos. Lá achei essa sementinha. Me iludi que fosse guaraná (mas eu sei que não é). Tirei de uma árvore, não de um arbusto. 

Nenhum comentário: