segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Dificulidade

Minhas primeiras férias na vida de pessoa assalariada foram aprovadas pelo meu (atual ex-) chefe. Fiquei comemorando a homologação das férias por duas semanas. Daí comecei a articular lugares e pessoas pra visitar nessas minhas tão aguardadas férias. Quando tive mais ou menos noção de datas, resolvi comprar as passagens.

Como a minha conta ainda é do tipo universitária, tenho limites de crédito, débito, saque: um saco. A solução era ir na agência e comprar a passagem em modalidades diferentes: cash, crédito, débito. Antes de ir no aeroporto, chequei no site da TAM se a loja estava aberta. Peguei a Caloi 10 e fui. 

Chegando lá, vi a loja com as luzes apagadas e um aviso informando que hoje fecharam às 13:00. Fui na agência de viagens que cobra a mesma taxa que a TAM. Trancado. A moça estava em horário de almoço. Eram 15:30. Expliquei que a TAM tava fechada. Abriu, me atendeu.

Fui ao caixa eletrônico, sacar o que o limite permitisse. Fui testando os meus limites ali, na hora mesmo. Quando voltei pra agência com o dinheiro, ela contou o montante. Faltavam R$ 10,00. Pode uma coisa dessa? O caixa eletrônico me comeu R$ 10,00.

Fechei a compra e fiquei aguardando a passagem. A moça explicou que não estava conseguindo instalar a impressora que tinha chegado naquele mesmo dia. Novinha e não funciona. Como o papel impresso era de meu interesse, ajudei a tentar instalar a impressora. Por fim, percebemos que os drives que tinham vindo na caixa eram de outro modelo que a impressora. 

Fui na matriz da agência, buscar a passagem impressa. Foi difícil, mas consegui.

Um comentário:

Mônica disse...

Que bom que deu tudo certo!

E um feliz dia das crianças para vc!

:)