terça-feira, 25 de maio de 2010

Referência

Fui com a Akari no veterinário pra tomar vacina.
Ela, não eu.
O veterinário não era o japonês com nome inglês e sobrenome brasileiro, que já declarou sua afeição por ela em outra ocasião. Não, era um outro. Ele olhou pra gata, avaliou tamanho, idade, peso, problema e perguntou:
- Tá se alimentando direito?
Eu não podia perder essa, e retruquei com uma pergunta:
- Eu ou a gata?
- A gata.
- Tá, sim.

Aplicou a vacina, colou um adesivo na carteirinha dela de vacinação e se pôs a preencher uma ficha, que seria a cobrança da consulta + vacina. Olhou pra mim e perguntou:
- Qual o seu nome?
- Lou.
- Não, não o nome da gata. O seu nome.
- É Lou. Escreve L - O - U.

3 comentários:

daniela70 disse...

Hahahahaha, muito justo: pediu o nome da gata!

Mandou bem! Beijo!

Leonardo disse...

mas as duas são gatas :D

ah eu seu nome é incomum, vai acostumando...

Monique disse...

Olá, não nos conhecemos mas eu achei seu blog por um acaso procurando coisas sobre bicicletas e li ele todinho, inclusive a história triste do seu gato Shaoran. Depois que o Shaoran morreu não teve coragem de ter outro? Ficou só com a Akari mesmo?
Eu tenho 3 cachorros. Duas fêmeas (uma vira lata e uma poodle) e um macho vira lata.
Abraço,
Monique.