sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Frustrações no banco

Na porta das agências dos bancos há um aviso sobre o horário de funcionamento. Agora, em virtude do horário de verão adotado em Brasília (e o ponto de referência para horários de banco é Brasília), os bancos no Norte passam a funcionar das 8:00 às 13:00.

Além de funcionar uma hora a menos que nos outros estados, fecha muito cedo.

Abro a porta e me deparo com um mar de gente. Passo a porta giratória e penso que estou na Índia. Tem tanta gente, que nem consigo identificar onde se pega a senha ou onde é o caixa.

Volto para a sala dos caixas eletrônicos. Cinco caixas de madeira ocupam a sala. Imagino que sejam novos caixas eletrônicos. Já estão lá, na mesma posição e fechados, faz duas semanas, no mínimo.

Fora das caixas de madeira, há 7 caixas eletrônicos. Dois são para depósitos, um é para cheques, três são para saques e o último está desligado. Dos caixas de depósito, um não imprime. Dos caixas para saque, um apresenta defeito no botão direito de cima, do outro acabou o dinheiro.

Há uma placa avisando que os clientes devem formar fila única, mas há duas filas para saque até acabar o dinheiro de um caixa eletrônico. Aí todos fazem fila única para operarem o único caixa que cospe dinheiro.

Os analfabetos dependem dos funcionários que usam camisetas amarelas e são requisitados por pelo menos 3 pessoas ao mesmo tempo. Toda vez que a tela muda, cutucam o funcionário que está atendendo um aglomerado de gente em outro caixa.

Pacientes, lemos as mensagens que aparecem na tela dos outros:
Senha não confere
SALDO INSUFICIENTE
Imprimindo próxima página.

Nenhum comentário: