terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Welcome to Porto Velho

O motorista do ônibus pára numa esquina, levanta do banco puxando as calças pra cima e avisando a cobradora:
- Vou comprar uns pão e já volto. Quer alguma coisa, menina? Queijo, mortadela... quer?
Ela dá risada, ele se demora na padaria, depois volta:
- Depois, menina, nóis vai fazê uma merenda.

***

Eu tinha colocado o despertador pra despertar às seis. Acordei no escuro, desliguei o despertador, fui ao banheiro, me vesti, pus os livros na bolsa e o relógio no pulso. Esse relógio marcava 4:15. Uai... Lembrei então que são duas horas de diferença entre São Paulo e Porto Velho (uma por conta do horário de verão e outra por causa do fuso mesmo). Entendi que eu não tinha mudado os ponteiros do despertador. Voltei a dormir e acordei às 5:40, com o telefone tocando. Tentei desligar o despertador, mas o telefone continuava tocando. Atendi:
- Bom dia?
- Bom dia, que horas são, por favor?
- Ãh, hm... quase seis.
- Obrigado.
Não entendi até agora o isso significou.

***

Fui tomar café e prestei atenção no rádio:
- Atenção Tiririca, na linha 362, Alzira deixa o seguinte recado para você, Tiririca. O Ceará não quis comprar toda a farinha, mas seu eu sair, vendo tudo, e que não é pra você se preocupar. Tudo bem? Não se preocupe.
O rádio funciona como enviador de recados - em público!!!!

2 comentários:

Anônimo disse...

interessante!

tchuk disse...

interessante!