segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Que ordem é essa?

Eu tava no limiar entre o sono e a vigília. Do outro lado da parede, a faxineira brigava com uma cortina muito grande, que ela não estava conseguindo pendurar no varal. Ouvi ela dizendo:

Ah, meu Deus, vai dá certo isso não!

Sonhei com a ordem sujeito-verbo-objeto (SVO) que não aparecera no enunciado da faxineira. O que ela disse pode ser representado como VSneg:

V [vai dá certo] S [isso] neg [não].

Que o marcador de negação apareça no final da sentença não é novidade:

João veio não.
Sei não.
Hoje não.

Mas que o sujeito seja posposto ao verbo e que anteceda a negação é diferente e não tem par:

*Dormiu o Juarez, não.
*Chegou a Joana, não.

E mesmo assim não estranhei o que a Eva falou sobre a cortina.

***

Na minha contramão vinha pedalando um cara pela ciclovia. No seu guidão estava assentada uma moça. Ao nos aproximarmos, ele não desviou de mim. Passei por ele perguntando:

Cê pedala na contramão por quê?

Renato, meu herói para todas as minhas dúvidas cabeludas, explicou que os elementos lingüísticos de maior peso informacional aparecem no final da sentença (tanto a negação da Eva como o meu pronome interrogativo). A Lingüística Funcional descreveria uma estrutura dessas em termos de tema-rema, ou seja, o que é dado e o que é novo. A informação nova vem por último.

***

Como lingüista, aprendi a descrever como as pessoas falam, não a julgar como elas falam a partir da gramática tradicional, que prescreve que a ordem das palavras do português é SVO. Minha maior aventura foi a descrição da fala dos dois afásicos que estudei durante o doutorado. A ordem mais usada por eles é de tópico-comentário. Isso significa que anunciam sobre o que vão falar (tópico) e depois fazem um comentário sobre o tópico:

Colômbia. Fui.
Namorado. Aqui ou lá?
Piscina. Vou nadar.
Açúcar? Nada, nada.

Talvez você tenha reparado que há uma pausa entre o tópico e o comentário, que não há, necessariamente, um verbo nessas construções, e que você usa estruturas parecidas quando conversa com amigos ou familiares.

Nenhum comentário: