sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Hein?

Cheguei na recepção do hotel e pedi a chave do 204. O moço me deu três toalhas. Espantada, repeti: duzentos e quatro. Rindo, ele se desculpou: entendi três toalhas.

***

Entre Orleans e São Ludgero uma placa me provocou risadas: Devagar! Poetas na área.

***

Me informei na recepção do hotel sobre as bolas de sinuca. O moço já ia se levantando pra ir buscar as bolas, mas eu só queria saber onde elas ficavam (se na sala de jogos ou na recepção). Mais tarde, voltei à recepção e pedi: bolas. O moço me deu uma toalha.

***

Eu tava caminhando de noite, quando um cara de carro me parou pra pedir informação.
- Sabe onde fica o quinze?
- Não. O que é o quinze?
- Ah, me falaram assim que é um...
- Ah! A discoteca?

- É, pode ser, tô sozinho e sem nada pra fazer.
Dois dias depois, caminhei de novo em direção a Braço do Norte e passei pela tal danceteria, que se chama Arco-Íris.

***

Não é padaria, panificadora ou paneteria. Em Termas do Gravatal, é panifício.

Nenhum comentário: