quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Deslocadas

Desde 1994 o nosso dinheiro (real) em notas vem com a inscrição

DEUS SEJA LOUVADO

É pequena, discreta, mas não tem nenhuma relação com o dinheiro em que está impressa. Tem relação com o modelo americano que copiamos: nas notas de dólar está escrito

IN GOD WE TRUST

Qual seria uma possível relação entre Deus e dinheiro (além da especulação de que o nosso Deus atual é o dinheiro)? Há um provérbio que diz assim: In God we trust, but everybody else we pay in cash. Mas acho que acabam aí - no meu inventário - as relações explícitas entre Deus e uma cédula de dinheiro. O que faz então esta frase em todas as nossas notas de dinheiro? Está deslocada, porque não acrescenta nada ao que preciso saber sobre a nota que tenho em mãos.

* * *

No meu Bilhete Único de São Paulo tem outra sentença deslocada. Vou explicar o que é, porque desconfio que pelo menos um(a) leitor(a) não saiba o que é o Bilhete Único. É um cartão que acumula créditos, que são descontados nas catracas de trem, ônibus e metrô, sendo que há um certo nível de integração entre estes modais: quem mudar de ônibus para metrô/trem ou vice-versa no período de 2 horas tem desconto. No sistema de ônibus, a integração é total: no espaço de 2 horas, pode-se tomar quantos ônibus forem necessários pra se chegar ao destino.

No verso do meu cartão há informações do tipo o que fazer quando acabarem os créditos e o que fazer em caso de roubo, furto ou extravio (porque é possível acumular um montão de créditos num cartão). E a deslocada fica lá, abaixo dos logos da SPTrans, Metrô e CPTM:

CUIDE-SE: EVITE FUMAR E ABUSAR DE ÁLCOOL E CALMANTES

Qual é a relação entre os meios de transporte públicos e cigarros, bebidas e pílulas? Eu não vejo nenhuma, por mais que eu mude de óculos. Mesmo que não faça sentido, podemos chegar a um denominador entre a exaltação a Deus e o conselho pró-saúde: ambas as sentenças estão estampadas em veículos de alta circulação. Dinheiro roda muito e o Bilhete Único tem uma vasta distribuição (eu não moro em SP, mas tenho um cartão de lá. Aqui eu circulo de pé2 ou de bicicleta). Vejo muito pouca gente pagando pro cobrador ou comprando bilhete de metrô de papel: a maioria das pessoas que usa o transporte público em SP tem um Bilhete Único. Será que a única razão pras deslocadas estarem onde estão é o fato de atingirem um grande público? Poderia ser qualquer outra frase?

* * *

Uma loja que vende roupas em Campinas, situada numa avenida movimentada, tinha, afixada à porta, um cartaz escrito à mão:

REVENDA DE ROUPAS PELA METADE DO PREÇO
AME SEU PRÓXIMO

Qual a relação entre a venda/revenda de roupas, uma relação comercial, com a mensagem bíblica? Provavelmente a sentença deslocada está apenas aproveitando carona num meio que atinge uma grande população. Reparei na boa-intenção contida nas três deslocadas mencionadas aqui. Ame seu próximo, Cuide-se e Deus seja louvado são todas quase ingênuas. Mas veja bem. Quem ordenou que as cédulas de reais contivessem uma frase sobre Deus tem uma certa imagem de Deus, que provavelmente não refere a Tupã, Odin, Alá, Oxalá, você ou eu (e como ficam os ateus?). Quem teve a boa-intenção de aconselhar a população a não fumar e abusar de álcool e calmantes tem uma certa imagem de saúde que envolve apenas o que ingerimos (pra mim, saúde é movimento). Por fim, quem nos ordena a amarmos o próximo tem uma concepção bem marcada de próximo e amor.

Estas sentenças estão deslocadas porque não estabelecem uma coerência com o resto do texto/discurso em que se inserem, mas ainda assim podemos dizer algo sobre quem as posicionou ali.

Nenhum comentário: