quinta-feira, 3 de julho de 2008

Plágio


Qualquer semelhança entre as embalagens de Sucrilhos e leite de soja Ades é mera coincidência. Me engana que eu gosto. Os sucrilhos são da Nestlé e a Ades é da Unilever, ou seja, não se trata de uma questão de associação imagética pretendida por uma mesma empresa: consuma sucrilhos com leite de soja.

Não, é plágio mesmo. Notem que na embalagem de Ades o conteúdo do prato foi alterado, o leite com tons de ocre foi acrescentado, a inclinação do plano foi corrigida de acordo com a mesa, o que dá a impressão do menino estar inclinado pra frente, a caixa de Ades foi acrescentada à figura, de modo a cobrir o conteúdo do prato do pai, a mãe foi parcialmente recortada, mas o braço ainda aparece na imagem e o recorte abaixo do braço do pai parece muito nítido demais. Plágio, sim senhor.

Hoje de manhã minha orientadora e eu fechamos as notas dos alunos de graduação em Lingüística que fizeram o curso de Neurolingüística que demos. As notas foram baseadas em 3 trabalhos escritos e freqüência dos alunos. O primeiro trabalho tinha sido um resumo do que eles tinham aprendido até então. O segundo foi uma análise de dado. O terceiro foi livre, mas eles precisavam mostrar que aprenderam a ter uma visão crítica sobre testes de linguagem, diagnósticos de demências, afasias, dislexia e essas psico-coisas.

Todos os trabalhos eram entregues a mim, corrigidos a lápis e passados pra orientadora. Ela via o trabalho mais os meus comentários e a nota que eu tinha dado e fazia os seus comentários e dava uma nota similar à minha. Mas não nesse trabalho final. Três notas A dadas por mim eram C aos olhos dela. Por quê? Simples, porque ela percebeu que se tratava de plágios. Plágio, sim senhora.

Eita povo sem imaginação!

Nenhum comentário: