quarta-feira, 30 de julho de 2008

E viva a diferença

Ela gosta de palavras, estórias e sorrisos. Ele gosta de números, estatísticas e quer impressionar pela seriedade. Ela não se importa de dividir o quarto com um desconhecido, ele ronca e deixa o assento da privada levantado. Ela pedala pra cima e pra baixo e quando olha pra trás, não o vê mais. Ele não está acostumado a morros, vem de um país plano. Ela tem pernas compridas e anda rápido, ele quer sentir a vibração do lugar e registrar metade de tudo em fotos. Ela dirige em São Paulo, ele não sabe dirigir. Ela gosta de frutas, saladas e massas, ele prefere frituras, carne e depois um cigarro. O ponto de maior divergência gastronômica, no entanto, foi a pimenta. Ela fala português com os amigos, ele distrai o olhar pros lados.

She likes words, stories and smiles. He likes numbers, statistics and likes to impress by being serious. She doesn´t mind to share her room with a stranger, he snores and leaves the toilet seat in vertical position. She cycles up and down, and when she looks back, she cannot find him. He is not used to slopes, comes from a flat country. She has long legs and walks fast, he wants to feel the vibe of the place and register half of everything on photos. She drives in São Paulo, he does not know how to drive. She likes fruit, salad and pasta, he prefers fried food, beef and a cigarrete for dessert. The major point of gastronomic disagreement was chilly. She speaks Portuguese with her friends, while he looses his gaze to the sides.

2 comentários:

nolachocolat disse...

and and.... ??? ;-)

iglou disse...

Eh, Nola!
Sorry to disappoint you: no lovestory here.
Kusjes,
Lou.