sábado, 19 de janeiro de 2008

Tapioquenses

Ruy fez tapioca pra nós, tapioquenses e agregadas. Agregadas são as namoradas dos tapioquenses. Ruy é um dos primeiros tapioquenses, e por causa da tapioca dele a nossa casa se chama Oca da Tapioca. Naqueles tempos de casa grande e nove nego debaixo do mesmo teto, aconteceu de ter tapioca toda sexta-feira, pelo menos 3 vezes.

Pablares, tapioquense de primeira geração, também compareceu. Visita ilustre de BH. Pois é, cada um acabou seguindo o seu rumo, mudando pra outra cidade, mas sempre volta pra Oca. A Oca da Tapioca tem, inclusive, duas filiais: uma a 3 quadras daqui, onde duas tapioquenses dividem uma casa (Livinha e Vanessa), e uma outra em São Paulo, onde três tapioquenses dividem um apartamento (Lígia, Hagar e Ferrone).
Luciana e Junior, o casal zen. Muito poucos de nós não fizeram aulas de Tai Chi Chuan com o Junior. Ele foi o primeiro tapioquense que veio depois de mim, o que faz de mim a mais antiga tapioquense desta Oca.
Ju e Dani. Dani pra Ju, porque a gente chama ele de Caldo ou Caldinho. Aconteceu de ligarem pedindo pra falar com o Daniel e eu não saber que tínhamos um Daniel em casa.

Nenhum comentário: